Translate Me!

Não Posso Parar


 

Um pouco de tempo
para descansar...
meu corpo já no meio
do meio caminho.

Mas sou caminheiro
não posso parar...
 
Não posso parar de falar
de cantar
de denunciar
de ser ranzinza quando é preciso
 
Não paro, mesmo quando quero
as palavras correm por minhas veias
saem no ar que expiro
no suor que transpirto...
 
Maldição de ser poeta
perseguido pela métrica
que recuso usar...
 
Rimas que nego
pobres, desnutridas
que encontro a cada esquina

0 ponto(s) de vista sobre esse poema:

Quem sou eu

Minha foto
Marcio Pacheco
I was born in 1978, in Itauçu. A very small town in the heart of Brazil...
Visualizar meu perfil completo

Meu Perfil no Facebook

Postagens mais visitadas

Deixe seu recado...


Seguidores

Torne-se um Leitor

 

Sobre mim!

Neste blog você encontra as poesias que fui escrevendo ao longo de minha vida. A grande maioria delas tem caráter auto-biográfico, mas nem todas. A sua missão é entrar em meu mundo, que agora abre as portas para você, e descobrir quem sou eu.

Meu nome é Marcio Pacheco. Sou formado em Letras (Português/Inglês), pela UFG e bacharelando em Informática pelo IFG Inhumas GO. Também sou missionário da RCC, desde 1996 e fundador do blog de reflexão do evangelho A Boa Semente.

Se quiser, visite meu perfil no facebook, adicione o meu twitter ou, simplesmente, mande-me um email.

Deus te abençoe sempre!

Visitem, também, meu mais novo projeto, o Vocenanet.com.