Translate Me!

Hoje Deus Deu Uma Carona

(Comecei a fazer esse poema
o computador travou
perdi tudo!
vou fazer de novo...)


Tinha acabado de abastecer o carro
estava saindo da cidade
Leo me acompanhava
aconselhava a voar alto
buscar as coisas que vem de cima

Havia alguém no trevo da cidade
pedindo carona
curvado à beira da estrada
Não gosto de dar carona
e fiz de conta que nem era comigo o pedido
passei adiante...

De repente, um sufoco profundo
um nó forte na garganta
um aperto no peito
inúmeras perguntas vieram
em muito pouco tempo

E se Deus queria fazer de mim Seu instrumento?
E se aquele fosse o grande momento da vida daquela pessoa?
E se na verdade Leo queria falar era com ela?
E se...?
E se...?

"Onde está o seu irmão?"

Não aguentei,
dei meia volta
não podia ser tão omisso...

Fiz de conta que entrei na cidade de novo
dei meia volta
e estava pronto a dar a carona
mas havia um carro vermelho na minha frente
e desta vez não houve o pedido

Passei adiante
aliviado
lavava as mãos
tinha feito a minha parte
e agora podia seguir meu caminho...

Porém, mais uma vez
no mesmo lugar
vieram as mesmas perguntas me incomodar...

E se Deus queria fazer de mim seu instrumento?
e se aquele fosse o grande momento da vida daquela pessoa?
E se na verdade Leo queria falar era com ela?
E se...?
e se...?

"Onde está o seu irmão?"

E mais uma vez eu voltei...

Que vergonha, me sentia rídiculo
mas quantas vezes já disse
a sabedoria divina se opõe à humana!

Dessa vez nem fiz de conta
não entrei na cidade
passei o trevo um pouco
dei meia volta
diminuí a velocidade
parecia que não ia pedir carona dessa vez
pelo jeito olhou
pensou
e balançou a mão meio sem fé...

Encostei o carro
"pode me dar carona até Goiás?"
fiz que sim com a cabeça

Ao entrar expliquei
não dou carona
passei direto quando me pediu a primeira vez
em oração, Deus pedia pra voltar
meu coração foi tão incomodado que voltei
duas vezes!
(que vergonha em dizer aquilo...)

Não sei nada sobre você
mas Deus te conhece em tudo!

Então Leo começou a falar...

Final da jornada
chega a cidade
lágrimas naquele rosto

Tantas carros haviam passado
tanto tempo sob sol forte
tanta gente havia ignorado
mas Deus sabe bem o que faz

Era Ele quem queria aquela carona dar...

1 ponto(s) de vista sobre esse poema:

Quem sou eu

Minha foto
Marcio Pacheco
I was born in 1978, in Itauçu. A very small town in the heart of Brazil...
Visualizar meu perfil completo

Meu Perfil no Facebook

Postagens mais visitadas

Deixe seu recado...


Seguidores

Torne-se um Leitor

 

Sobre mim!

Neste blog você encontra as poesias que fui escrevendo ao longo de minha vida. A grande maioria delas tem caráter auto-biográfico, mas nem todas. A sua missão é entrar em meu mundo, que agora abre as portas para você, e descobrir quem sou eu.

Meu nome é Marcio Pacheco. Sou formado em Letras (Português/Inglês), pela UFG e bacharelando em Informática pelo IFG Inhumas GO. Também sou missionário da RCC, desde 1996 e fundador do blog de reflexão do evangelho A Boa Semente.

Se quiser, visite meu perfil no facebook, adicione o meu twitter ou, simplesmente, mande-me um email.

Deus te abençoe sempre!

Visitem, também, meu mais novo projeto, o Vocenanet.com.