Translate Me!

Cicatrizes II - Corrida na Feira




Menino custoso não pára quieto
exceto quando se está doente...

Nos domingos era costume fazer feira
hábito iniciado no tempo em que morávamos em Itauçu...

E foi num daqueles dias de feira
que inventei de correr entre as barracas
menino tem dessas coisas...
gosta de viver desafios
saber quem é o melhor nas diversas coisas da vida

Aquele era o dia de se saber
quem era mais rápido...

E de repente saí do aglomerado
entrei no quintal de uma casa sem muro
varal de arame farpado
nem sei a razão de serem comuns naquela época
mancham roupas

E nem bem percebi
quando passei debaixo de um deles
corria...
corria...
o suor escorrendo...
mão na testa, limpa o cansaço
suor vermelho?!

Sangue na testa
na camiseta
no varal

0 ponto(s) de vista sobre esse poema:

Quem sou eu

Minha foto
Marcio Pacheco
I was born in 1978, in Itauçu. A very small town in the heart of Brazil...
Visualizar meu perfil completo

Meu Perfil no Facebook

Postagens mais visitadas

Deixe seu recado...


Seguidores

Torne-se um Leitor

 

Sobre mim!

Neste blog você encontra as poesias que fui escrevendo ao longo de minha vida. A grande maioria delas tem caráter auto-biográfico, mas nem todas. A sua missão é entrar em meu mundo, que agora abre as portas para você, e descobrir quem sou eu.

Meu nome é Marcio Pacheco. Sou formado em Letras (Português/Inglês), pela UFG e bacharelando em Informática pelo IFG Inhumas GO. Também sou missionário da RCC, desde 1996 e fundador do blog de reflexão do evangelho A Boa Semente.

Se quiser, visite meu perfil no facebook, adicione o meu twitter ou, simplesmente, mande-me um email.

Deus te abençoe sempre!

Visitem, também, meu mais novo projeto, o Vocenanet.com.